A(r)tivismo: Arte + Política + Ativismo – Sistemas Híbridos em Ação

Alexandre Gomes Vilas Boas – São Paulo, 2015

Esta dissertação apresenta o estudo e a problematização da produção plástica deste artista-pesquisador, oferecendo ao leitor, um fio condutor que percorre o caminho entre as origens e os desdobramentos do que se convencionou chamar de arte ativista, engajada, ou arte política. A reflexão sobre este processo e sua trajetória, são fatores determinantes para entender a configuração de sua poética como a de um artista ativista, evidenciando os aspectos relacionais às questões materiais e processuais. Consideramos neste sentido, a interação entre suas obras anteriores, que transitam entre o universo da arte postal e do livro de artista, até o seu ingresso na academia e a transformação daí ocorrida através da potencialização de sua metodologia de trabalho. A interação proporcionada pela pesquisa modificou a hipótese inicial, a tal ponto, de gerar mudanças significativas na estrutura deste trabalho. A partir das ações vivenciadas, foi possível identificar poéticas que fazem uso de sistemas híbridos de produção. A construção de trabalhos sob estas premissas corroboraram e direcionaram para que tenhamos como perspectiva, o aprofundamento de questões relativas às metodologias colaborativas, onde os problemas relacionados à matéria sugerem procedimentos autônomos e independentes; ora individuais, ora colaborativos; de interação e não lineares; envolvidos por fatores não necessariamente pertencentes ao universo plástico, constituindo-se em processos essencialmente híbridos, múltiplos, tanto sob a ótica do cruzamento de sistemas, quanto da relação de produção material entre diferentes áreas de conhecimento.

Link: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/128178/000849699.pdf?sequence=1